Intercursos entre Biblioterapia, Letramento Literário e a Teoria da Estética da Recepção: pistas de um enlace para uma formação leitora diferenciada na escola

Autores

Palavras-chave:

Biblioterapia. Letramento Literário. Estética da Recepção. Leitura Literária na Escola.

Resumo

O estudo se ocupa em expor uma experiência de leitura na escola sob as trilhas da biblioterapia. Nesse sentido, tem-se como objetivo apresentar a biblioterapia como um novo modo de ler na escola, entrecruzando para isso, a noção de letramento literário, amparado na trilha dos conceitos de horizonte de expectativas e efeito estético pertencentes a teoria da estética da recepção. Contudo, guia-se pela pesquisa bibliográfica, refletindo numa perspectiva analítica/interpretativa produções textuais elaboradas por escolares, a partir de vivências biblioterapêuticas no chão da sala de aula na prática pedagógica do proponente desta escrita. Para análise destes, tem-se como diretriz Bardin (2006), a partir da terceira fase da técnica de análise de conteúdo - inferência e interpretação. Ao fim, sai-se na defesa da biblioterapia como uma prática pertencente ao ambiente escolar e em conexão direta ao leitor que esta instituição se propõe a formar. Ressaltando ainda, o favorecimento com ela, da potencialização da capacidade dos educandos ao pensar, ao pensar afetivo, criativo, além dos ganhos curriculares e aspectos linguísticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Veras de Andrade, Secretaria Municipal de Educação de Teresina.


Professor das Séries Inicias da Educação Básica, da Secretaria Municipal de Educação de Teresina. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Biblioteconomia e Ciência da Informação (GEPEBIC), da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Linha: Protagonismos e Mediação no Contexto dos Processos e Dispositivos Infoculturais. Revisor Ad hoc dos periódicos: Acta Tecnológica (2016-2017), do Instituto Federal do Maranhão (IFMA); Temas em Educação (2017), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB); Somma (2019), do Instituto Federal do Piauí (IFPI) e Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde (2019-2020), da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Tem experiência em produções acadêmicas na área de Ciência da Informação, com ênfase em Biblioteconomia, na área de Formação de Leitores, Leitura, Biblioteca Escolar e Biblioterapia. Desenvolve ainda estudos relacionados aos tópicos de: Depósito Legal, Estresse Ocupacional, Burnout em Bibliotecários, Mal-estar docente, além de pesquisas com interface em educação, saúde e informação.

Downloads

Publicado

2022-05-17

Como Citar

Andrade, L. V. de. (2022). Intercursos entre Biblioterapia, Letramento Literário e a Teoria da Estética da Recepção: pistas de um enlace para uma formação leitora diferenciada na escola. Revista ACB, 27(1), 1–27. Recuperado de https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/1750