Googleteca? A biblioteca escolar e os bibliotecários em tempos de Google <p> Goobrary? The school library and the librarians on Google age

Autores

  • Adriana Bogliolo Sirihal Duarte UFMG
  • Maria L. Amorim Antunes UFMG

Palavras-chave:

Biblioteca escolar. Competência informacional. Google. Pesquisa escolar. Prática bibliotecária

Resumo

Cada vez mais a Internet tem sido considerada fonte de referência, principalmente entre os nativos digitais. Uma vez que a Internet é explorada principalmente pelos motores de busca, reflete-se sobre o Google, que se destacou como preferido pelos usuários e líder do segmento em questão. Diante disto, este artigo se propõe a pensar o ethos da profissão de bibliotecário escolar nos dias atuais: deveres, possiblidades, contribuições e espaços de atuação. Para tanto, narram-se três atividades distintas; realizadas em bibliotecas escolares diferentes, mas que igualmente, permitiram observar o caráter da biblioteca escolar e o confronto ante a busca de informação na Internet (através do Google). Os principais resultados apontam que o Google se consolidou no cotidiano dos jovens estudados. Com relação à biblioteca, constatou-se que as tecnologias digitais e o buscador unicamente não são deliberativos para sua (in)utilização. Houve intensa variação relacionada ao tipo de escola, à atuação dos professores e o contexto familiar. Como cada biblioteca é única, assim como o aluno e instituição, relata-se a conveniência de realizar um estudo de usuários indicativo do perfil e do comportamento informacional dos estudantes; bem como ouvir os professores para uma tentativa de colaboração. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Bogliolo Sirihal Duarte, UFMG

Ciência da Informação.

Maria L. Amorim Antunes, UFMG

Ciência da Informação.

Downloads

Publicado

2016-03-11

Como Citar

Duarte, A. B. S., & Amorim Antunes, M. L. (2016). Googleteca? A biblioteca escolar e os bibliotecários em tempos de Google <p> Goobrary? The school library and the librarians on Google age. Revista ACB, 21(1), 167–179. Recuperado de https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/1088

Edição

Seção

Relato de pesquisa