Por uma Biblioteconomia mais social: interfaces e perspectivas

Autores

  • Catia Lindemann
  • Daniela Spudeit UDESC
  • Elisa Cristina Delfini Corrêa UDESC

Resumo

Por meio de uma discussão teórico-prática, o presente trabalho objetiva apresentar considerações em relação às interfaces e perspectivas da Biblioteconomia Social enquanto objeto de pesquisa e de atuação na sociedade. Existe a necessidade de promover o acesso e mediação da informação tanto no ambiente digital quanto nos ambientes analógicos tradicionais, para que as pessoas sejam capazes de refletir e desenvolver um senso crítico para exercer seus direitos, sua cidadania e viver em uma sociedade mais justa e igualitária. Caracteriza-se como uma pesquisa descritiva e exploratória de acordo com o objetivo e bibliográfica em relação aos meios utilizados. Conclui-se que se faz necessário um repensar teórico e prático na formação e atuação do bibliotecário na atualidade, que seja capaz de quebrar paradigmas e buscar meios de corresponder às demandas de informação todas as pessoas, levando a profissão a reestruturar-se a fim de tornar-se socialmente relevante no cotidiano on e off line em uma nova sociedade que se configura cada vez mais colaborativa e conectada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Spudeit, UDESC

Bibliotecária e Pedagoga

Especialista em Gestão de Bibliotecas

Mestre em Ciência da Informação - Linha Profissionais da Informação

Especialista em Didática do Ensino Superior

Tutora em Cursos EAD

 

 

Downloads

Publicado

2016-12-29

Como Citar

Lindemann, C., Spudeit, D., & Corrêa, E. C. D. (2016). Por uma Biblioteconomia mais social: interfaces e perspectivas. Revista ACB, 21(3), 707–723. Recuperado de https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/1211

Edição

Seção

NÚMERO ESPECIAL - Painel: Biblioteconomia em Santa Catarina