A carência de estudos sobre literatura infantil nos currículos de graduação de Biblioteconomia no Brasil

Autores

  • Ana Paula Turatti da Cunha Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC https://orcid.org/0000-0002-7331-1796
  • Clarice Fortkamp Caldin Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
  • Eliana Maria dos Santos Bahia Jacintho Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Palavras-chave:

Literatura infantil. Biblioteconomia no Brasil. Currículos. Leitura literária.

Resumo

A literatura infantil, que traz a leitura literária implícita no seu conceito, pode incitar a criança para o usufruto do conhecimento artístico, poético e contribuir para o conhecimento intelectual.  A literatura infantil, promotora da leitura por prazer,contribui para o desenvolvimento da criança e de suas habilidades críticas. O bibliotecário, especialmente o que trabalha em biblioteca escolar, infantil ou pública, ao exercer o papel de mediador da informação, tem, como uma de suas funções, promover o diálogo com a criança-leitora a fim de compreender e saciar os interesses de leitura de cada criança. Dessa forma, sua formação no curso de graduação em biblioteconomia deve corresponder ao que o mercado de trabalho exige, tendo em vista que suas responsabilidades sociais, e mesmo pessoais com cada leitor, serão requisitadas. O presente artigo objetiva apontar como estão os currículos de graduação em biblioteconomia no Brasil em relação ao estudo da literatura infantil. A metodologia utilizada é quali-quantitativa, de cunho exploratório e, de acordo com os procedimentos técnicos, bibliográfica e documental. Os resultados apontaram que apenas 20% dos cursos de biblioteconomia possuem em seus currículos disciplinas que estudam a literatura infantil, e destes, a maioria encontra-se na região nordeste e são ofertados na modalidade presencial, todos são em nível de bacharelado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Paula Turatti da Cunha, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Bacharel em Arquivologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2018).  Mestranda em Ciência da Informação (2019-) pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Clarice Fortkamp Caldin, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Professora Dra. do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina. Possui Graduação em Biblioteconomia pela Universidade do Estado de Santa Catarina (1992), Especialização em Organização e Administração de Arquivos pela Universidade Federal de Santa Catarina (1996), Mestrado em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001) e Doutorado em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina (2009). Atualmente é professor Associado I I da Universidade Federal de Santa Catarina.

Eliana Maria dos Santos Bahia Jacintho, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Professora Dra. do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina. Graduação em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade do Estado de Santa Catarina- UDESC (1980). Especialização em Organização e Administração de Arquivos Públicos e Empresariais pela Universidade Federal de Santa Catarina (1988). Mestrado em História do Brasil Meridional pela Universidade Federal de Santa Catarina (1994). Doutora pela Universidad Carlos III de Madrid- Espanha (2016). Atua desde (1993) professora da Universidade Federal Santa Catarina no Centro de Ciência da Educação no Departamento de Ciência da Educação, professora associada II.

Downloads

Publicado

2020-07-22

Como Citar

Cunha, A. P. T. da, Caldin, C. F., & Jacintho, E. M. dos S. B. (2020). A carência de estudos sobre literatura infantil nos currículos de graduação de Biblioteconomia no Brasil. Revista ACB, 25(2), 201–221. Recuperado de https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/1676