Dewey e Lewis: a noção de crescimento e o valor da experiência literária para crianças

Autores

Palavras-chave:

C. S. Lewis, John Dewey, literatura infantil, crescimento, biblioteca.

Resumo

O artigo discute o tema dos fundamentos da crítica da literatura infantil, a partir do pensamento de C. S. Lewis. Destaca a ideia de crescimento, utilizada por Lewis para dar base à sua crítica. Identifica a necessidade de fundamentação teórica para as iniciativas de pesquisa e promoção da leitura no campo da biblioteconomia e da ciência da informação. Recorre à teoria do crescimento de John Dewey a fim de propor a substituição das noções de “criança” e “infância” pela de “imaturidade”, na discussão especializada acerca da leitura literária infantil. Relaciona as ideias de Lewis e Dewey a respeito do crescimento e aponta para o potencial da leitura literária em integrar as diversas modalidades da experiência, promovendo o crescimento da experiência compartilhada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Claudio Morelli Matos, Aluno do PGCIN/UFSC, professor da UDESC.

Doutor em filosofia pela USP, professor do departamento de Biblioteconomia da UDESC, aluno do doutorado no PGCIN/UFSC.

Clarice Fortkamp Caldin, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Doutorado em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina (2009). Professora Associada I I da Universidade Federal de Santa Catarina.

Eliana Maria Santos Bahia Jacintho, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Doutora pela Universidad Carlos III de Madrid- Espanha (2016). Atua desde (1993) professora da Universidade Federal Santa Catarina.

Downloads

Publicado

2021-09-15

Como Citar

Matos, J. C. M., Caldin, C. F., & Jacintho, E. M. S. B. (2021). Dewey e Lewis: a noção de crescimento e o valor da experiência literária para crianças. Revista ACB, 26(2), 1–13. Recuperado de https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/1778