Mediação da leitura e acolhimento na biblioteca escolar: perspectivas teóricas de uma educação pós-pandemia da Covid-19

Marcos Aparecido Rodrigues do Prado

Resumo


Os últimos dois anos foram marcados pela pandemia global de um tipo de vírus com cepa originalmente identificada na China. Durante esse período, a sua rápida disseminação em todo o planeta ocasionou mudanças de grandes impactos na humanidade. Dentre os efeitos nocivos dessa pandemia constam abalos econômicos, psicológicos e, até mesmo, o aumento de registros na violência doméstica. São aflições sociais que alcançaram, direta e indiretamente, o contexto escolar. Diante desse panorama, a educação precisou ser realizada de forma remota em todas as modalidades de ensino. No entanto, o retorno presencial das atividades escolares outorgou ainda mais responsabilidades aos processos pedagógicos institucionalizados pelas escolas. Pois, além das atribuições políticas e socialmente determinadas aos equipamentos escolares estas unidades de ensino passaram a lidar com os agravantes transtornos decorrentes da pandemia na sua comunidade escolar. De todo o modo, apesar das aflições notabilizadas, julga-se que essa realidade se mostra como momento adequado para reflexões significativas em direção às mudanças de padrões obsoletos para alçar uma perspectiva de educação pós-pandemia de maior efetividade e articulação social. Assim, o presente artigo tem como objetivo oferecer atributos teóricos para contribuir em reflexões que possam alinhavar subsídios fundamentais às transformações da educação pós-pandemia. Nesse processo de reformulações oportunas a mediação da leitura se apresenta como recurso estratégico de um aparato didático e pedagógico visando integrar a ambiência escolar. Para tanto, a biblioteca escolar assume competências de promover a interdisciplinaridade pedagógica pelo exercício de um protagonismo social engajado aos benefícios do ensino e da aprendizagem. Nessa implementação estratégica da mediação da leitura, sob a coordenação didática e pedagógica da biblioteca escolar, o acolhimento é estabelecido como conjunto de princípios estruturantes para um processo de socialização que garante ênfase no respeito às diferenças subjetivas. No âmbito metodológico delineado a este estudo elegeu-se a revisão de literatura como procedimento da pesquisa bibliográfica, considerando a organização de categorias para sistematização estrutural da análise. Como o alcance desta pesquisa tem escopo de reflexões teóricas, os resultados oferecidos representam elucubrações sobre as possibilidades educacionais de uma realidade pós-pandemia, partindo do respeito às diversidades humanas e suas características subjetivas para o desenvolvimento da mediação da leitura visando encorajar ações interdisciplinares. Destaca-se ainda a necessidade de outros estudos teóricos e acréscimos de pesquisas exploratórias sobre o tema. Pois, tais esforços colaboram para orientar uma ideia mais consistente de acolhimento integrado às estruturas sociais da ambiência escolar.

Palavras-chave


Educação. Pós-pandemia da Covid-19. Mediação da leitura. Biblioteca escolar. Acolhimento.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis (Brasil) - ISSN 1414-0594

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.